NOVO PONTO FIXO VACINAÇÃO DE IDOSOS

“Hoje comprovamos que a descentralização da ação de vacinação é o caminho certo a seguir”

Publicados

em

Um novo ponto fixo de vacinação contra a COVID-19 foi aberto pela Prefeitura de Várzea Grande no Complexo Esportivo Júlio Domingos de Campos (Fiotão) que visa como público-alvo os usuários do transporte coletivo, já que o Terminal André Maggi é anexo ao local de vacinação.

O novo ponto fixo reforçará ainda mais o trabalho já colocado em prática com parceria da Clínica Médica do Centro Universitário Várzea Grande (UNIVAG) que atende em ponto fixo e também Drive Thru, que já proporcionou a vacinação de mais de 15,9 mil pessoas, sendo 12,4 mil ou 66,1% do total de doses recebidas do Ministério da Saúde de primeira dose e 3,5 mil ou 44,6% do total de segunda dose.

Para se ter uma ideia da importância da parceria, apenas no último sábado, 27 de março, foram vacinadas 3,112 mil pessoas no UNIVAG.

O projeto piloto visa descentralizar a vacinação e dar mais celeridade para que possamos imunizar mais pessoas com as duas doses de vacina, lembrando que a pessoa só estará definitivamente imunizada entre 25 e 35 dias após a segunda dose”, disse o prefeito Kalil Baracat que acompanhou os trabalhos desenvolvidos pela Secretaria Municipal de Saúde no Fiotão.

Ele lembrou que Várzea Grande vai redobrar os esforços e as medidas para atender a demanda dos pacientes por médicos, medicamentos e internação, mas também vai endurecer na fiscalização,pois o nosso interesse maior, não é prejudicar o comércio, a indústria e sim resguardar vidas e isto só é possível neste momento, adotando as medidas consideradas mais eficientes pela medicina e por cientistas”, explicou Kalil Baracat.

Kalil Baracat e o secretário de Saúde, Gonçalo Barros, acompanharam a ação de vacinação e aprovaram o novo ponto fixo que está atendendo a população idosa acima de 70 anos sendo vacinada de forma humanizada, no cumprimento das regras de biossegurança, com conforto e de forma ágil.

Hoje comprovamos que a descentralização da ação de vacinação é o caminho certo a seguir. A população que hoje veio aqui se vacinar aprovou o ponto, sendo estratégico e na área central. É isso que queremos, ir aonde a população mora, chegar com as ações de saúde mais próximo de suas casas“, disse o prefeito Kalil Baracat que satisfeito com o resultado, anunciou que haverá 5 pontos fixos de vacinação na cidade já com estudos por regiões mais populosas.

O secretário Gonçalo de Barros explicou em detalhes como será desencadeada a descentralização da ação da vacina.

Primeiramente vacinamos os profissionais de saúde, onde eles trabalham, ampliamos parceria para o Centro Universitário, o que virou um ponto estratégico para o drive thru e ponto fixo, e agora o ‘Fiotão’. Quanto avançarmos na redução da idade e começarmos a vacinar idosos acima de 65, e ou a população de 60 acima, 50 acima, o público dessas faixas etárias é bem maior, o que nos determina a mudarmos as estratégias e abrir mais pontos de vacinação. Pretendemos abrir um ponto no Grande Jardim Glória, nas próximas ações e consecutivamente vamos vacinando nossa população em três pontos até chegarmos a 5, o ideal para Várzea Grande. Sempre lembrando que só podemos avançar neste processo de vacinação conforme as doses forem sendo entregues pelo Ministério da Saúde e Estado, aí sim mais pontos vão sendo abertos, disse Gonçalo de Barros.

GESTÃO HUMANIZADA

Ficamos todos muito angustiados esperando a vacina chegar. Chegou! E aqui em Várzea Grande vemos a seriedade, o cuidado e a preocupação da Prefeitura em fazer tudo correr bem. Agendei para as 8:30h e, às 8h já estavam vacinando, está sendo tão rápido que recebi a primeira dose, antes do meu horário agendado. Essa organização é realmente um diferencial. Agora é voltar pra casa, continuar tomando todos os cuidados, e aguardar a segunda dose”, avaliou dona Maria Castrino, moradora do Jardim Glória II, de 70 anos, que completou dizendo que até em casa usa máscara, de tanto medo de contrair a doença, e com a vacina esse estresse vai acabar.

O filho do senhor Nelson Lutkt de 74 anos foi outro a elogiar.

Meu pai vacinou, tirei foto, a enfermeira fez questão de mostrar a vacina na seringa, e mostrar que tudo foi injetado, estou feliz, fiz selfie, e o local facilitou muito, na área central. Eu vim de carro, mas muitos estão chegando do Terminal André Maggi, um pulinho daqui”, disse o filho, Emanuel com satisfação que até enviou foto do momento da aplicação do seu pai aos irmãos.

O Prefeito Kalil Baracat fez questão de salientar o trabalho realizado pelos profissionais de saúde com presteza e comprometimento, agradecendo a todos que estão diuturnamente nas frentes de trabalho no combate a pandemia.

Trabalhamos com muita seriedade para oferecer uma organização de atendimento que possibilite ao pessoal da nossa terceira idade receber a vacina com segurança e conforto. E, quando possível, inclusive nós antecipando ao calendário estadual, como hoje e amanhã, iremos completar a faixa etária dos 70 anos acima e avançar mais ainda. Neste dia 1º de abril, teremos nova ação de vacinação no UNIVAG, e pretendemos vacinar mais de 3 mil idosos”, observou.

Lembrando que a Prefeitura possui protocolos de intenção de compra de vacinas, com a aprovação da Câmara Municipal, que inclui Várzea Grande no Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), ato este que poderá acelerar o processo de vacinação em Várzea Grande, com a compra de vacinas.

Todos na expectativa de dias melhores, por isso editei Decreto Municipal endurecendo as medidas de isolamento social. Estamos em tempos difíceis, porém como gestor municipal, adotando e priorizando mais e mais ações de saúde tanto na parte curativa como preventiva, a vacinação, para que os várzea-grandenses possam com tranquilidade buscar atendimento na Rede SUS do município, contra a Covid-19”, disse Kalil Baracat.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  "Minha Casa Minha Vida": Prefeitura de Várzea Grande vai atender por ordem alfabética
Propaganda

Destaques

Vacina “Sputnik V” chegará em 12 Estados, incluindo MT, depois ao governo federal

Publicados

em

Com o objetivo de vistoriar a produção da vacina “Sputnik V”, inspetores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) se encontram na Rússia.

As avaliações serão separadas em duas cidades: Vladimir, localizada a 200 Km a leste de Moscou, e Ufa, situada a 1,3 km da capital Russa. Na primeira cidade, três inspetores avaliarão as empresas Generium, enquanto na segunda, duas inspetoras irão verificar as condições da produção da “Sputnik V” pela empresa UfaVita. A vacina “Sputnik V” é considerada a “melhor vacina do mundo”.

Já na mídia nacional, ela é celebrada como um sucesso de exportação. Mas será que a Sputnik V, além de toda a propaganda do Kremlin, é um meio eficaz e seguro contra o Coronavírus?

As inspeções iniciam nesta segunda-feira (19) até dia 23 de abril. O grupo volta ao Brasil dia 24. Mato Grosso solicitou o uso emergencial para que as doses sejam aplicadas.

Em entrevista ao Blog do Valdemir o governador Mauro Mendes Ferreira (DEM), avaliou que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que determinou que a reguladora decidisse sobre o pedido de importação excepcional, até o dia 28 de abril, fortalece a relação com o Fundo Soberano da Rússia, responsável pela venda a Estados do Nordeste e do Amazonas, em relação a liberação da vacina Sputnik V.

O Supremo com sua decisão dizendo que até dia 28 se a Anvisa não liberar, estará automaticamente liberado. A equipe da Anvisa já se encontra na Rússia e, com certeza será aprovada. Essa vacina, está amplamente divulgado na mídia, já tem 60 países que usando. As pesquisas mostram que ela tem um dos maiores índices de eficiência de todas as vacinas, então não teria porque, mas a gente acredita que o bom senso vai imperar e vai ser liberado. Compramos 1 milhão e duzentos mil doses do componente A e B, então é para 1 milhão e Rio mil pessoas, disse o governador Mauro Mendes para a equipe de reportagem do Blog do Valdemir.

Apesar do governador Democrata (DEM), Mauro Mendes ter comemorado a liminar do Supremo Tribunal Federal (STF), a chegada dos funcionários da Anvisa na Rússia, o chefe do Executivo Estadual, se mostra preocupado com a entrega das vacinas Coronavírus e a AstraZeneca.

Mês passado não foi cumprido aquilo que estava programado. O Butantan cumpriu o que estava programado, a Fiocruz não cumpriu, esse mês Butantan encerra o primeiro contrato que era de 46 milhões de doses, dai deve começar o outro contrato, mas era para o segundo semestre, então está no ar um cheiro de redução de chegada de vacinas pelo PNI, pontuou Mauro Mendes.

E esta preocupação, vem no momento em que vários governadores, suspeitam que a Anvisa está atrasando a autorização da vacina Sputnik para que o Governo Federal não passe um novo constrangimento de chegar ao país uma nova imunização pelas mãos dos governos estaduais e não pelo presidente. Mas o esforço vai ser em vão.

O laboratório já decidiu que, quando houver autorização, primeiro serão entregues as vacinas para os governadores e depois as contratadas por Bolsonaro.

Um pouco mais sobre “Sputnik V”

Entre todas as vacinas contra a Covid-19 já registradas no mundo, a Gam-Covid-Vac (nome oficial da Sputnik V) é a única desenvolvida com dois adenovírus inofensivos, nomeados de D-26 D-5, que não causam doença no ser humano e são aplicado um em cada o que pode ser considerado duas vacinas em uma.

A vacina que leva o nome do primeiro satélite espacial soviético lançado em 1957 atingiu uma taxa de 91,6% de eficácia contra a Covid-19 com “bom perfil de segurança” e “consistente em todas as faixas etárias dos participantes“, segundo estudo publicado na revista científica The Lancet, em fevereiro.

ASputnik V foi desenvolvida pelo Instituto Gamaleja de Epidemiologia e Microbiologia de Moscou e financiada pelo Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF).

A Gam-Covid-Vac Lyo é uma vacina vetorial, semelhante às vacinas da AstraZeneca e da Janssen, subsidiária da Johnson & Johnson. As vacinas de vetor viral são mais fáceis de manejar do que as vacinas de RNA, pois podem ser armazenadas em temperaturas de geladeira comum.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  O que vem por aí: O silêncio sobre a rede de escutas ilegais em Mato Grosso é sinal que as investigações avançam para pontos nevrálgicos
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA