MT PREPARADO PARA VACINAÇÃO

“Estamos trabalhando para evitar que haja colapso na Saúde”

Publicados

em

O Estado de Mato Grosso nos últimos meses vem trabalhando para manter um estoque estratégico de 3,4 milhões de seringas voltadas para a execução do Plano Nacional de Imunização. Com o quantitativo existente, é possível manter o calendário regular de vacinação e iniciar a campanha de imunização da Covid-19.

A informação foi divulgada pela gestora da Secretaria Estadual de Saúde (SES/MT), a secretária Adjunta Executiva Danielle Carmona, durante reunião da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa. A gestora também pontuou que os Estados brasileiros ainda aguardam a certificação de um imunizante por parte da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Na manhã desta quarta-feira (14), em entrevista à Rádio CBN Cuiabá, o governador Mauro Mendes Ferreira (DEM) afirmou que o Estado de Mato Grosso está devidamente preparado para receber, fazer a logística e distribuir a vacina contra a Covid-19, que deverá ser recebida do Governo Federal.

O Democrata também relatou que chegou a tentar adquirir vacinas, a exemplo da Pfizer e da desenvolvida pelo Instituto Butantan, mas ambas só estão sendo negociadas com a União.

O Plano Nacional de Imunização é coordenado pelo Governo Federal. A vacina do Butantan foi totalmente reservada pelo Governo Federal. Eu tentei comprar a vacina Pfizer, mas a empresa informou que só trata da vacina com os governos federais. A Pfizer me respondeu oficialmente, por meio de seu diretor. A previsão é que até o final do mês inicie a distribuição das vacinas“, disse.

Mauro Mendes explicou que todas as providências para a vacinação já estão sendo devidamente tomadas junto à Secretaria de Estado de Saúde e aos demais órgãos do Governo de Mato Grosso.

Isso não é uma coisa nova, porque várias vacinas já têm essa mesma logística. Estamos preparados para receber, fazer a logística e distribuir aos municípios. Temos mais de 3 milhões de seringas no estoque da secretaria e já fizemos licitação e compramos mais. Para essa largada, já dá para vacinar muita gente se tivermos a vacina enviada pelo Governo Federal“.

Conforme o governador, a logística da vacinação seguirá o Plano Nacional de Imunização, ou seja, priorizando os profissionais de saúde, grupos de risco e, após, toda a população.

O governador do Partido Democrata também alertou e orientou a população a continuar tomando as medidas necessárias para frear o avanço do vírus.

O problema é que parte da população está agindo como se nada tivesse acontecendo. A máscara todo mundo está usando, mas esse distanciamento necessário não está sendo seguido e isso está aumentando a proliferação desse vírus que tanto mal já trouxe. Alguns estão na onda do negacionismo. Estamos trabalhando para evitar que haja colapso na Saúde. Mas o sistema público tem limite“.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Judiciário de Mato Grosso registra quase 1,4 milhões de movimentações processuais em 18 dias
Propaganda

Destaques

Propostas dos pantaneiros serão avaliadas pelo Comitê de Gestão do Fogo

Publicados

em

A segunda reunião para elaboração do plano de prevenção de incêndios florestais no Pantanal Mato-grossense integrou os Guardiões do Pantanal, Sindicato Rural de Poconé, Sesc Pantanal, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, Delegacia Especializada do Meio Ambiente (Dema) e Polícia Ambiental. Os principais temas discutidos foram a formação de brigadistas e ainda melhoria na estrutura organizacional e logística para situações de emergência.

O coronel do Corpo de Bombeiros, Dércio Santos da Silva, explicou durante o encontro convocado pelos Bombeiros, realizado na ultima quinta-feira (21), que o Governo do Estado está na fase de coleta de propostas, que serão todas avaliadas e uniformizadas pelo Comitê de Gestão do Fogo e, em seguida, encaminhadas para as Pastas responsáveis.

Por enquanto, segundo coronel Dércio Santos, não existe um valor estipulado para as ações que envolvem as fases de prevenção, preparação (capacitação dos agentes), resposta e responsabilização. Porém, as perspectivas são otimistas.

Conforme a agenda do governo, no final da próxima semana, as secretarias vão apresentar o Plano Plurianual e, nele, já serão contempladas algumas ações. No caso da Sema, exemplifica o coronel, haverá a demanda pela locação de viaturas e áreas para os militares operacionalizarem as etapas do trabalho.

Foi uma reunião de governo que contou com os órgãos responsáveis diretamente, Sema, Sesp e Casa Civil e convidamos alguns agentes para que eles pudessem participar com propostas. Todas as sugestões foram de muito valor porque buscam a uniformidade e a integração de forças em busca do bem comum, disse o coronel do Corpo de Bombeiros, Dércio Santos da Silva.

Para o presidente do Sindicato Rural de Poconé e integrante grupo Guardiões do Pantanal, Raul Santos Costa Neto, a oportunidade dada pelo Estado, de participação dos pantaneiros no processo, é de suma importância para evitar a tragédia vivenciada pela região durante os incêndios florestais de 2020, que consumiram 2,3 milhões de hectares na região.

Nossa preocupação imediata é com a capacitação de brigadistas. No ano passado, sentimos muita falta desta qualificação e queremos habilitar pessoas para atuar no enfrentamento caso ele seja necessário. Também queremos agir de forma mais organizada, otimizando os recursos financeiros e humanos, para conseguirmos mais eficiência, afirmou Raul Santos.

A união faz a força

A superintendente do Sesc Pantanal, Christiane Caetano, explica que há 23 anos o Sesc faz o planejamento prévio para o combate de incêndios durante a estiagem e tem a sua própria equipe de brigadistas, além de funcionários treinados em diversos setores. Contudo, a complexidade da situação vivida no ano passado mostrou ser essencial uma maior integração com o governo, moradores e entidades locais.

De acordo com a superintendente, o Sesc, que está presente desde a primeira reunião, quer participar das tratativas, contribuir no que for necessários e atuar em ações organizadas. Vale lembrar que durante os incêndios florestais do ano passado, o Sesc abrigou em sua área o centro de Coordenação da Operação de Combate ao Fogo.

1º Encontro

Na ultima quinta-feira (13), houve uma primeira reunião de alinhamento que integrou a Defesa Civil do Estado e do Município, Sesc Pantanal, Prefeitura de Poconé, Sindicato Rural de Poconé e Guardiões do Pantanal. Nela, foram avaliadas algumas ações realizadas no ano passado e iniciada a construção das propostas que seriam apresentadas ao governo do Estado.

Guardiões do Pantanal

Os Guardiões do Pantanal são um grupo formado por integrantes das cadeias produtivas do Pantanal Mato-grossense. Eles se uniram após o desastre ambiental das queimadas, vivido em 2020, e pretendem realizar e apoiar ações que contemplem o desenvolvimento sustentável da região e a valorização da cultura pantaneira.

Também irão acompanhar e cobrar mudanças na legislação e a implantação dos projetos de infraestrutura que auxiliem a sobrevivência e evitem que a região seja consumida pelo fogo.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Selma Arruda deve recorrer à decisão do TJMT, que suspende escolta à magistrada
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA