COVID-19 PRONTO PARA EXPLODIR

A partir de agosto Mato Grosso será um “barril de pólvora”

Publicados

em

Mês de janeiro de 2020, Mato Grosso acompanhava os noticiários do novo vírus o “SARS-Cov-2”, tecnicamente chamado; causador da doença “Covid-19”, os motivos de inquietações que alguns Estados brasileiros viviam. Em 16 de março, os mato-grossenses, tiveram a triste notícia que o novo “Coronavírus”, já tinha chegado ao nosso querido Estado de Mato Grosso, colocando em xeque o Governo do Estado, prefeitos, prefeitas, classe política e autoridades.

Até quem se considerava invulneráveis e poderosos, colocou o comércio, indústrias em polvorosa, despertando em muitos cidadãos medos e alterou nossos costumes.

E assim em quatro meses, o novo Coronavírus em Mato Grosso, tem provocado uma série de ações. Entre as quais estão a quarentena, o fechamento de setores públicos e cancelamentos de eventos com aglomerações de pessoas.

Entretanto, a população mais afetada pela doença em Mato Grosso, não vem recebendo a devida atenção dos “Poderes Públicos” para impedir o avanço da Covid-19, os moradores de rua.

O atual cenário é de preocupação. Além do comprometimento da Saúde física existe a Saúde mental, especialmente das pessoas que sofrem de ansiedade e depressão. Estudos revelam que o uso de substâncias como álcool e drogas ilícitas, além da rotina de violência e privação de direitos, são agravantes e muita gente, principalmente os mais vulneráveis que tem surtos psicóticos, possivelmente bem sabe o que está se passando.

Neste momento não adianta entregar panfletos, baixar decretos, elas querem atenção, tem que ser no ouvido, na conversa olho no olho.

A equipe do Blog do Valdemir conversou com algumas pessoas que convivem com os moradores de rua e este disse que existe um numero grande de suspeitos de Coronavírus na população de moradores de rua e bairros periféricos.

Segundo está fonte, os números de moradores de rua em busca de atendimento aumentam todos os dias e que, todas as pessoas que trabalha com este público estão muito preocupadas. Afinal eles são muito vulneráveis.

É um barril de pólvora pronto para explodir“, revelou a fonte para o Blog do Valdemir.

Neste caso senhores gestores públicos e autoridades de Mato Grosso, a abertura de espaços públicos para os moradores de rua, como escolas, é uma alternativa para oferecer serviços de higiene e moradia temporária.

Ambiente familiar

Dificuldades banais de relacionamento estão se tornando sérios conflitos como agressões e separações. Usa-se a rua como fuga de problemas domésticos.

Reabertura de salões, academia e barbearia

A nossa reportagem foi questionado sobre a reabertura de barbearia por parte do prefeito cuiabano o emedebista Emanuel Pinheiro, já que o governador do Partido Democrata (DEM), Mauro Mendes Ferreira liberou.

Aí está empresários e comerciantes de Cuiabá, ficando desesperado. Porque além de não poder arrecadar, vender suas mercadorias, suas habilidades no corte de cabelo ou na barba, são cobrados a pagar seus impostos. Ninguém aguenta ver seu filho chorando por causa de estar com dor de estômago, diarreia ou por necessidade outras. Ninguém quer ver a esposa angustiada, desesperada por não ter o que colocar na panela.

Estamos vivendo uma triste realidade: as pessoas estão sendo submetidas a verdadeiras torturas mentais.

Campanha morna

Com a população cuiabana voltada a salvar a pele do “Coronavírus” que se espalha pela capital, a campanha eleitoral 2020 ficou insípida. Não temos sequer candidatos a prefeito definidos. Uma pré-campanha com os principais protagonistas fora da peleja e estudando a situação da municipalidade cuja arrecadação de tributos tem caído por conta da Pandemia do Coronavírus. Pelo jeito ninguém quer pegar a bomba nas mãos.

Nota da redação

São impossíveis que os números de casos do novo Coronavírus, chegam a previsão dos pesquisadores, sanitaristas e matemáticos que em setembro teremos 307 mil pessoas infectadas pelo vírus do novo Coronavírus. Nem em Cuiabá, onde a doença já dominou a cidade, mesmo com o prefeito, tocando fogo no cuiabrasa, indo contra a quarentena, abrindo restaurantes, indústria, comércio e tudo quanto é porta pela qual se passa, sempre, “com restrições”.

Porém, o círculo continua fechado, comércio, indústria claro “com restrições”, passou a testar só quem morreu ou está a caminho.

Sejamos fortes. Não vamos nos dar por vencidos, só porque a Covid-19, insiste em ficar, os prefeitos em manter tudo aberto e o povo mato-grossense em não querer se isolar em casa.

Somente uma dica: o novo “Coronavírus será a mais forte eminência parda da sociedade. Mesmo sem formalidade dar o ar da graça, sem que o reconheçamos, por mais que, solenemente o ignoramos, continuará influenciando nossas vidas, enchendo hospitais, fechando empresas, prejudicando a economia, e, sobretudo tirando vidas.

E para encerrar: se o novo Coronavírus resistir a ir embora, damos a ele o mesmo tratamento para aqueles chatos da festa: o ignoramos. Fingimos que não existe. E a vida segue.

Dica do Blog do Valdemir de como prevenir a contaminação por “Coronavírus

– Lavar as mãos com frequência/ ou utilizar álcool 70%, principalmente antes de consumir algum alimento;
– Utilizar lenço descartável para higiene nasal;
– Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;
– Evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca, higienizar as mãos após tossir ou espirrar;
– Não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
– Manter ambientes bem ventilados, evitar contato próximo com pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
– Evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações;
– Pessoas com sintomas de infecção respiratória aguda devem praticar etiqueta respiratória (cobrir a boca e nariz ao tossir e espirrar, preferencialmente com lenços descartáveis, e depois lavar as mãos).

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Partidos que tempos atrás era "certeira" hoje vê iniciar o "xadrez político" e nem sabe para onde vai: DEM e PSDB
Propaganda

Destaques

Filhos do 25 não querem perder o legado histórico da sigla

Publicados

em

Os grupos que pregam a renovação na vida pública comemoraram os resultados das Eleições de 2018, mas agora começam a se deparar com os diversos problemas dentro da política na vida real.

Há uma narrativa de que a “crise”, se não derrubar o Governo, ao menos significará um entrave significativo para o avanço de sua agenda.

É caros amigos internautas do Blog do Valdemir, o clima nos bastidores políticos do Estado de Mato Grosso não anda nada bom para algumas lideranças do nosso Estado. Todos estão na expectativa da reunião entre os caciques: Mauro Mendes Ferreira, Jayme Veríssimo de Campos, José Eduardo Botelho, Mauro Carvalho Junior, Júlio José de Campos e o Diretório Estadual do Partido Democrata (DEM).

Na pauta diz que: para definir a posição do partido em relação ao pleito Eleitoral de 2020.

Muitos pensam que a preocupação dos Democratas, será para escolher um nome da sigla para disputar a cadeira Numero 1 tão desejada por muitos, contra o amigo da família Campos a Prefeitura de Cuiabá, o emedebista Emanuel Pinheiro.

Então tá bom! Está difícil, sabemos a dificuldade dos internautas acompanhar o assunto, que tem tomado o centro da atenção no debate político mato-grossense nas últimas semanas: a crise do DEM.

Partido no qual o governador Mauro Mendes foi eleito e que ainda está filiado. Mas tenha paciência, o partido dos Democratas será ainda tema de várias matérias que estão por vir, artigos para comentar as várias declarações e fatos impactantes, envolvendo os considerados “caciques”, passando por deputados e militantes partidários da sigla.

A “crise” dos Democratas poderia receber diversas adjetivações, menos a de surpreendente. O que chama atenção é o fato de haver, bem difundida entre várias pessoas e setores, algumas surpresas nos embates que tem visto e amplamente noticiadas.

Talvez a surpresa seja decorrente de uma percepção particular sobre os Campos.

Diante disso, cabem aqui algumas reflexões sobre a crise em si, do partido, do atual Governo do Estado, e outros.

É possível esboçar duas razões complementares para se pensar a crise do DEM: apoio a Emanuel Pinheiro ou a para que Mauro Mendes saia do partido… Nossa… Já…

Algumas prerrogativas deixam claro que existe um interesse no racha. E será imenso, mesmo porque o partido até 2018 ficou como “coadjuvante” de outras siglas partidárias. Hoje no centro da disputa para as Eleições de 2020, deve-se perguntar: como é até quando poderão seguir o fluxo da onda conservadora que levou o DEM ao Palácio Paiaguas?

É possível que algumas lideranças vislumbrem na atual “crise” um momento de se desvincular de um iminente desastre. Também é possível que outros prefiram permanecer e se aferrar do partido, apostando vislumbrar novos horizontes nas Eleições de 2022.

Com certeza existe incontável, tons de cinza entre uma posição e outra que somente um exame mais minucioso dos embates que vem acontecendo poderá responder de maneira mais incisiva.

PS: uma conclusão que se pode tomar é que o DEM é um campo de disputa de diversos agentes políticos, sendo o Palácio Paiaguas, parte dele.

Uma dica: há uma maneira de ver o grupo de Jayme e Júlio, como segue a política. Se quiser saber, domingo ficarás sabendo aqui no Blog do Valdemir.

Nota da redação

Nós não estamos rachados, é isso que as lideranças dos Democratas soltam aos quatro cantos do Estado.

Então o Blog do Valdemir pergunta: não é racha, três lideranças políticas apoiarem candidaturas diferentes no pleito eleitoral?

Tá bom…, querem enganar, engane pra lá, porque aqui, não vão enganar os nossos internautas e, vou escrever…

Para se ter uma ideia, os “caciques” políticos da oposição, comemora o racha dos Democratas, já que representa um movimento que pode-se beneficiar uma candidatura da oposição ao Paiaguas em 2022.

Quer mais? O grupo ligado ao Senador pelo Democrata, Jayme Campos não irá referendar o nome para a disputa da Prefeitura de Cuiabá e muito menos o que o Diretório Estadual da sigla indicar para o Senado da Republica neste mês de novembro, dia da Eleição de 2020 para Prefeito, Senador e Vereador.

O racha já está nítido. O clima de rompimento é tão grande na sigla. As possibilidades estão todas abertas, seja a migração ou até permanecer um partido rachado.

Finalizando: eu não posso afirmar se o deputado Eduardo Botelho será candidato. Eu ainda não vi nenhuma movimentação“, o cacique e senador Jayme Campos, disse para muitos, mas poucos entenderam.

Fábio Garcia é a carta de Mendes. Só que está carta nem está sabendo o que vem ocorrendo no bairro Dom Bosco, ou melhor nem sabe aonde fica este bairro.

Eduardo Botelho, neste momento é melhor tê-lo na Assembleia Legislativa do Estado de Mato Grosso (AL/MT) do que na disputa eleitoral. Concorda Mauro Mendes?

Resta Marcelo Bussiki que é opositor a Pinheiro (o pivo da intriga no DEM). O edil cuiabano carregaria como apoio, os vereadores que são contra a administração Municipal de Cuiabá.

Não estão rachado não, veja só: Jayme Campos apoia Nilson Leitão, Eduardo Botelho apoia Otaviano Pivetta e Mauro Mendes apoia Carlos Favaro. Se isso não for racha então é o que?

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Mato Grosso recebe mais quatro etapas do Circuito Nelore em agosto
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA