ARTIGO

Upgrade do capitalismo e do socialismo

Publicados

em

 

Autor: Onofre Ribeiro

Quem estiver pensando que a grande reviravolta na eleição dos EUA com a invasão do Congresso de lá, é uma mera pirraça do presidente Trump, está muito enganado. Do mesmo modo, quem pensa que o radicalismo entre os partidos Republicano e Democrata é uma simples rusga política. Para quem pensa que o capitalismo venceu o socialismo neste mundo das pandemias. Ou que o socialismo prevaleceu sobre o capitalismo. Ou, ainda, quem acha que as ideologias de esquerda e de direta estão vivas e fortes.

Então, temos muito o que conversar.

Nos últimos cinco anos está bem claro o fim das ideologias puras oriundas do capitalismo puro e do socialismo puro. De repente, o mundo começa a falar numa evidência nova, por ora, chamada de globalismo. Ela ainda não está consolidada e nem absolutamente clara. Mas tudo indica que será a substituta natural das ideologias tradicionais.

O mundo mudou radicalmente. Não cabe mais o capitalismo liberal devastador e sem alma. Nem cabe mais, também, o socialismo predador do Estado e gerador de desgraças políticas onde se impõe.

Volto à eleição nos EUA. Houve mais pesquisas qualitativas pra entender as pessoas do que as quantitativas pra antecipar quem iria ganhar. No final, não se compreendeu na essência. Há um novo ser humano povoando o planeta. Queiram ou não os governos e os governantes. Há um cidadão falando em bem-estar social, em boa saúde, em empregabilidade, em proteção social. Mas, muita grave: um cidadão cobrador da sustentabilidade ambiental e social.

Aqui no ambiental o capitalismo vai enfrentar um dos seus maiores desafios. Obter a produção sem alterar o meio ambiente como fez no passado. E trazer junto a imensa riqueza acumulada nesses seus 300 anos, como igualdade social.

Como encaixar nisso tecnologia, produção, renda, lucro e desenvolvimento de produtos e de tendências do consumo é uma poderosa equação a ser resolvida no mundo inteiro. Aqui entram os sinais do globalismo. Será uma síntese do capitalismo e do socialismo, numa leitura que está começando a ser construída.

Volto aos EUA. Trump, os republicanos e os democratas estão duelando dentro dessa arena. Nos Democratas se abriga a esquerda radical que representa a tendência esquerdista mundial, dado o poder do país. Do outro lado, o capitalismo se abriga nos Republicanos.

Mas no fundo, estamos assistindo ao nascimento de uma completa reforma do pensamento político , econômico e social, em meio a imensa disrupção tecnológica. O saldo deverá ser a reconstrução dos sistemas do pensamento humano, como nos séculos 18 e 19, começo do século 20.

Fecho este artigo com a ressalva de que o fim do governo Trump e a entrada do governo Joe Biden, marca-se a construção da nova guerra por ideologias novas que se resumirão no conceito de globalismo mundial. Não creio que se derrame sangue como no passado pelas outras ideologias. Mas o mundo será absolutamente desmontado pra ser completamente construído. Nada é tão simples como parece!

Onofre Ribeiro é jornalista em Mato Grosso

[email protected]
– www.onofreribeiro.com.br

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Emanuel Pinheiro: Basta de violência contra mulher
Propaganda

Artigos

Vida planejada

Publicados

em

 

Autor: Francisney Liberato

Se for para deixar a vida te levar, que seja junto com o seu planejamento pessoal e profissional.

Na música “Deixa a vida me levar”, de Zeca Pagodinho, ele canta:

Deixa a vida me levar (vida leva eu!); deixa a vida me levar (vida leva eu!); deixa a vida me levar (vida leva eu!)”.

Em outro trecho da música diz o seguinte:

o negócio é deixar rolar e aos trancos e barrancos, lá vou eu! E sou feliz e agradeço”.

Será que as pessoas desorganizadas, sem controle e sem perspectivas, são realmente felizes?

Temos outro exemplo do trecho da música “Vou deixar”, da banca Skank, que expressa o mesmo sentido da canção anterior: vou deixar a vida me levar; pra onde ela quiser; seguir a direção; de uma estrela qualquer. Me solta! e deixa a sorte me buscar. Ou seja, viver a vida sem se preocupar, seguindo o fluxo, é a melhor saída. Será? Será que a sorte, como diz a música, busca quem não está preparado?

Há uma frase muito relevante sobre esse aspecto. Um dos mais célebres advogados, escritores e intelectuais do Império Romano, Sêneca, mencionou: Se um homem não sabe a que porto se dirige, nenhum vento lhe será favorável. Viver sem sonhos ou guiado por outros indivíduos só nos trará decepções e nenhum crescimento pessoal e profissional.

Seja planejado. O planejamento é fundamental para o desenvolvimento saudável e progressivo do ser humano. É por intermediário do planejamento e organização que decidimos todos os objetivos e metas de nossa vida. As melhores empresas e governos do mundo são estruturados, pois partem de um planejamento a curto, médio e a longo prazo, e por isso obtêm maiores e melhores êxitos em suas projeções.

Não viva vagando pelo mundo sem rumo. Não seja uma pessoa desordenada e desestruturada. Planeje. Organize o futuro da sua vida e seja uma pessoa melhor e feliz, e você nunca mais deixará a vida te levar, aliás, vai declarar de forma contundente:

Sou feliz e agradeço por tudo que Deus me deu”.

Francisney Liberato Batista Siqueira é Auditor Público Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso e Chefe de gabinete de Conselheiro do TCE-MT. Escritor, Palestrante, Professor, Coach e Mentor. Mestre em Educação pela University of Florida. Doutor em Filosofia Universal Ph.I. Honoris Causa. Bacharel em Administração, Bacharel em Ciências Contábeis (CRC-MT) e Bacharel em Direito (OAB-MT).

Autor dos Livros: “Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência”, “A arte de ser feliz”, “Singularidade”, “Autocontrole”, “Fenomenal” e “Reinvente sua vida”.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Marcel Yamada: - Dores nas penas e nas costas, o que pode ser?
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA