ARTIGO

Karin Panes: – Como controlar o seu pensamento para viver um 2021 melhor

Publicados

em

 

Como controlar o seu pensamento para viver um 2021 melhor

Autora: Karin Panes

A pandemia provocada pela covid-19 trouxe sentimentos de medo, angústia e ansiedade para todo o mundo. A quantidade significativa de mortes e as incertezas sobre esse novo vírus abalaram o nosso emocional. Mas há uma saída para vivermos um 2021 melhor: conseguirmos controlar nossas emoções por meio da tríade Pensamento, Sentimento e Ação. O pensamento – frases que passam na nossa cabeça o tempo todo – controla o sentimento e o nosso desafio é entender o padrão das nossas emoções, ou seja, o que eu preciso pensar para sentir paz. Mas o fato é que não temos o hábito de pensar sobre o pensar.

O pensamento gera o sentimento que, por consequência, gera a ação e o resultado. Por vezes nós nos pegamos e nos apegamos às ações e os resultados e tentamos mudá-los, por exemplo: estou comendo demais e preciso parar. Acho que estou ansioso. E motivado pelo sentimento da ansiedade eu como demais. Mas não é possível mudar esse comportamento por conta apenas do sentimento ou das consequências, ou seja, parar de comer. É preciso descobrir o que você está pensando para provocar esse sentimento de ansiedade.

Se dormiu mal, o que você estava pensando antes de dormir? Qual foi qualidade dos seus pensamentos na noite anterior para gerar essa ansiedade?

Precisamos aprender a pensar e entender o nosso padrão de sentimento, criando o hábito de prestar a atenção e identificar qual é o sentimento que está nos motivando para aquela ação.

Por exemplo, para substituir um sentimento de medo e de angústia por conta da pandemia preciso pensar intencionalmente em algo que me gere tranquilidade, como esperança de que tudo vai acabar bem ou que tenhamos fé (que essa pandemia veio para nos ensinar algo). Cada um precisa substituir um pensamento ruim por um que lhe traga paz.

Dessa forma, é preciso provocar os sentimentos pelo pensamento de forma mecânica, intencional. Geralmente, os pensamentos mais comuns dentro do nosso padrão de comportamento são automáticos, mas se você quer gerar uma substituição – esforço consciente – é preciso pensar em algo que te gere como consequência um determinado sentimento. Por exemplo, muitas vezes diante de situação de estresse com um colega de trabalho, automaticamente queremos conversar com aquela pessoa para resolver o caso, mas estamos motivados pela raiva e muito provavelmente não será uma conversa amistosa. É um sentimento inverso do resultado esperado.

O ideal para ter uma conversa pacífica é ir motivado pela paz, pensando que talvez um colega não tenha feito por intenção e não sabe que te magoou tanto, então vai dar um toque porque ele é seu amigo. Com esses pensamentos de compreensão, a conversa provavelmente será mais proveitosa.

Portanto, estamos próximos de iniciar um novo ano e precisamos aprender a vigiar os nossos pensamentos para tentar controlá-los de forma intencional para gerar sentimentos positivos, que façam sentido para nós. Nossos planos e metas para 2021 precisam estar baseados no presente, uma vez que ainda temos pouca visibilidade sobre o futuro.

Um planejamento feito com sentimento de angústia será baseado em metas impossíveis e não são realistas. Tudo é uma questão de harmonia entre os modos de pensar, os sentimentos que eles geram e os resultados que trarão sentimentos positivos. Vamos tentar trabalhar essa tríade para começar 2021, controlando melhor as nossas emoções diante dos novos desafios?

Karin Panes é treinadora comportamental, Master Coach especialista em Psicologia Positiva, Neurocientista e CEO da Ato Solutions, empresa especializada em Consultoria, Treinamento e Desenvolvimento Humano.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  O Marco Legal do Empreendedorismo poderá salvar nossa economia
Propaganda

Artigos

Vida planejada

Publicados

em

 

Autor: Francisney Liberato

Se for para deixar a vida te levar, que seja junto com o seu planejamento pessoal e profissional.

Na música “Deixa a vida me levar”, de Zeca Pagodinho, ele canta:

Deixa a vida me levar (vida leva eu!); deixa a vida me levar (vida leva eu!); deixa a vida me levar (vida leva eu!)”.

Em outro trecho da música diz o seguinte:

o negócio é deixar rolar e aos trancos e barrancos, lá vou eu! E sou feliz e agradeço”.

Será que as pessoas desorganizadas, sem controle e sem perspectivas, são realmente felizes?

Temos outro exemplo do trecho da música “Vou deixar”, da banca Skank, que expressa o mesmo sentido da canção anterior: vou deixar a vida me levar; pra onde ela quiser; seguir a direção; de uma estrela qualquer. Me solta! e deixa a sorte me buscar. Ou seja, viver a vida sem se preocupar, seguindo o fluxo, é a melhor saída. Será? Será que a sorte, como diz a música, busca quem não está preparado?

Há uma frase muito relevante sobre esse aspecto. Um dos mais célebres advogados, escritores e intelectuais do Império Romano, Sêneca, mencionou: Se um homem não sabe a que porto se dirige, nenhum vento lhe será favorável. Viver sem sonhos ou guiado por outros indivíduos só nos trará decepções e nenhum crescimento pessoal e profissional.

Seja planejado. O planejamento é fundamental para o desenvolvimento saudável e progressivo do ser humano. É por intermediário do planejamento e organização que decidimos todos os objetivos e metas de nossa vida. As melhores empresas e governos do mundo são estruturados, pois partem de um planejamento a curto, médio e a longo prazo, e por isso obtêm maiores e melhores êxitos em suas projeções.

Não viva vagando pelo mundo sem rumo. Não seja uma pessoa desordenada e desestruturada. Planeje. Organize o futuro da sua vida e seja uma pessoa melhor e feliz, e você nunca mais deixará a vida te levar, aliás, vai declarar de forma contundente:

Sou feliz e agradeço por tudo que Deus me deu”.

Francisney Liberato Batista Siqueira é Auditor Público Externo do Tribunal de Contas de Mato Grosso e Chefe de gabinete de Conselheiro do TCE-MT. Escritor, Palestrante, Professor, Coach e Mentor. Mestre em Educação pela University of Florida. Doutor em Filosofia Universal Ph.I. Honoris Causa. Bacharel em Administração, Bacharel em Ciências Contábeis (CRC-MT) e Bacharel em Direito (OAB-MT).

Autor dos Livros: “Mude sua vida em 50 dias”, “Como falar em público com eficiência”, “A arte de ser feliz”, “Singularidade”, “Autocontrole”, “Fenomenal” e “Reinvente sua vida”.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Luciana Sterzo: - Vencido o primeiro desafio da LGPD
Continue lendo

MAIS LIDAS DA SEMANA